“Reformas não podem significar o desmonte do Estado Democrático e Social”, afirma Renan

Ao receber representantes de mais de 50 entidades sindicais na Liderança do PMDB, na tarde desta terça-feira (25), o líder do partido no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), pediu que as entidades apresentem ao País uma proposta que signifique concessões de todos os lados. “ É fundamental atualizar ou modificar as leis, mas essas reformas discutidas no Congresso não podem significar o desmonte do Estado democrático e social”, defendeu.

O líder peemedebista advertiu ainda que, do ponto de vista da reforma trabalhista, “sobrepor o legislado sobre o negociado num momento de recessão e de crise, desemprego e constrangimento, desmonta a própria capacidade de negociação do movimento sindical”.

De acordo com Renan, todos – parlamento, bancada, sindicatos e a sociedade – não podem abrir mão dos avanços conquistados e devem impedir atropelos. “Esse modelo econômico e a falta de diálogo, em curtíssimo prazo, vão nos levar a um agravamento ainda maior. Por isso é fundamental ampliar o debate e promover a interlocução com a sociedade porque não há como levar adiante um Estado Democrático de Direito sem que o consenso e a verdade prevaleçam”, enfatizou. Entretanto, Renan lembrou que na bancada do PMDB a sua posição não é uníssona e terá de submetê-la ao debate.

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Em defesa do desarmamento

A notícia de que um traficante de armas de...

REPATRIAÇÃO DE RECURSOS TEM VOTAÇÃO AGENDADA PARA PRÓXIMA TERÇA

Será na próxima semana – terça-feira – a apreciação...

Tudo na vida tem seu tempo, diz Renan sobre processo de impeachment

Questionado pelos jornalistas, na tarde desta terça-feira (12), sobre...

Renan considera que reunião do PMDB foi precipitada

Nesta quinta-feira (31), o presidente do Senado, Renan Calheiros...

Assine o Boletim Eletrônico

Assinando, você receberá em seu e-mail notícias e artigos atualizados do site.